Avalara Brasil > Blog > Obrigações fiscais e legislação > 5 cuidados essenciais na gestão fiscal

5 cuidados essenciais na gestão fiscal

  • Oct 18, 2018

Tricia Braga, diretora de Conteúdo da Avalara Brasil, alerta sobre os erros elementares na gestão fiscal das empresas, o que resulta em grandes possibilidades de autuações. Segundo ela, as organizações precisam manter um gerenciamento efetivo dos processos fiscais, tributários e financeiros. “Mas nem sempre isso acontece. Notamos que existe uma grande falta de conhecimento por parte do empreendedor sobre o controle fiscal e as obrigações impostas às suas empresas”, aponta.

No artigo publicado no site do IT Forum, a Avalara lista 5 cuidados essencias para facilitar a vida de quem lida com tributos. Confira e evite problemas na gestão fiscal e com o Fisco:

1. Conheça a legislação brasileira e a entrega de obrigações do seu negócio

Com a mudança constante da legislação fiscal brasileira, é fundamental que o empreendedor acompanhe o cenário brasileiro da tributação relacionada ao seu negócio. “Sem fazer isso, ele passa a aumentar significativamente a chance de problemas com o Fisco, principalmente por conta da desatualização dos dados e de erros básicos no recolhimento dos tributos”, explica Tricia.

Portanto, segundo ela, é essencial que esse empreendedor tenha noção do aparato mínimo necessário para fazer uma entrega fiscal correta ao Fisco.

 

2. Controle de perto o posicionamento fiscal adotado pela empresa

Como existe dificuldade de compreensão em relação à legislação fiscal do país, as empresas acabam delegando 100% do controle da área fiscal para um terceiro, como o contador, o controller ou um administrador, esquecendo que existem diversas contradições ou lacunas legais que devem ser melhor discutidas internamente. Dessa forma, as empresas acabam adotando posicionamentos sem saber o real cenário fiscal aplicável ao negócio, o que pode aumentar a chance de autuação.

 

3. Tenha conhecimento prévio dos valores mensais de tributos a serem recolhidos

Não deixe a apuração fiscal para a última hora, prepare-se para antecipá-la, alerta Trícia. A tendência natural do empreendedor é se preocupar com a atividade “core” da empresa, deixando de lado atividades de suporte ao negócio, como é o caso da área fiscal. No entanto, o recolhimento de tributos ou sanções fiscais impactam diretamente o caixa da empresa da mesma forma que a diminuição das vendas mensais podem afetá-lo. Portanto, saber previamente o montante de tributos a recolher em cada mês passa pela adequação do fluxo de caixa da empresa e evita surpresas financeiras indesejáveis. Gerir a empresa sob o ponto de vista fiscal também é importante para tomar decisões mais assertivas e garantir a previsibilidade do fluxo de caixa da empresa.

 

4. Atualize-se sobre o calendário do Fisco

Todos os passos anteriores não terão efeito nenhum se a entrega da obrigação e o recolhimento do tributo forem feitos fora do prazo estabelecido por cada Fisco. As empresas precisam fazer um monitoramento efetivo dos processos fiscais e garantir o cumprimento do prazo estabelecido pela autoridade pública. “Quando o empreendedor não tem uma adequada noção dos prazos legais, seguindo o calendário do fisco, a empresa poderá sofrer inúmeras sanções, desde o pagamento de multas, até o cancelamento de inscrições e perda do direito de participar de licitações”, acrescenta Trícia.

 

5. Automatize o gerenciamento fiscal da sua empresa

Uma maneira de ter o controle fiscal mais preciso, tendo acesso a todas as informações e conhecendo as obrigações fiscais do seu negócio é automatizando a área fiscal. Ao adotar o uso de uma solução fiscal completa, que fique na nuvem, o empreendedor consegue ter acesso a qualquer tipo de informações, de qualquer lugar, fazendo com que a gestão se torne muito mais transparente. Sem contar, que a empresa ainda reduz custos, já que passa a não ter necessidade de grande infraestrutura e de mão de obra específica.

Se você quiser saber mais sobre como melhorar a gestão fiscal da sua empresa, fale com a Avalara.