Avalara Brasil > Blog > Obrigações fiscais e legislação > 5 dicas para automatizar impostos no processo de compras

5 dicas para automatizar impostos no processo de compras


automatizar impostos no processo de compras

Quando o que está em jogo é o processo de compras, onde você precisa receber de terceiros as informações de cálculo de impostos e os documentos fiscais, as complicações se agravam.

E se... as informações não estiverem corretas?

Pense na seguinte situação: você comprou insumos para fabricação de um determinado produto de uma dezena de fornecedores. Alguns vieram do próprio estado, mas de uma outra cidade. Outros vieram de estados e cidades completamente diferentes, com alíquotas diferentes. Todos os fornecedores encaminharam os documentos fiscais. Mas ficam as dúvidas: a NCM pode não estar correta ou com a descrição técnica adequada, o CNPJ do fornecedor pode estar inválido, alíquotas de tributação podem ter sido alteradas, além do que, há outras informações importantes que você deve ficar de olho.

Se todas essas variáveis não forem validadas e corrigidas sua empresa pode ter problemas com o Fisco como autuações, multas e até processo por crime fiscal. Isso acontece porque, em última instância, você é responsável por validar essas informações. Então, para estar em compliance, é preciso acompanhar as regras de cada localidade constantemente. E fazer isso manualmente é muito trabalhoso, certo?

Valide as informações automaticamente

O Fisco brasileiro conta com tecnologia de ponta para ser assertivo no cruzamento de informações. E se não há como vencer o inimigo, junte-se a ele. Sim, você também pode se valer da tecnologia, para automatizar o processo de determinação e cálculo de impostos no processo de compras e recebimento de documentos fiscais. Confira 5 dicas:

    1. Cruze os dados fiscais, de forma atualizada, para determinar o cálculo de impostos e obrigações nas esferas federal, estadual e municipal.

    2. Acompanhe a situação da NFe para evitar problemas no momento da escrituração.

    3. Mantenha os comprovantes de consulta a fontes oficiais sobre um fornecedor.

    4. Compare o valor das cotações recebidas, identificando qual fornecedor realmente oferece o melhor valor, considerando todos os impostos que incidem sobre o serviço/produto.

    5. Compare o documento fiscal com o pedido de compras, sinalizando qualquer divergência antes da efetivação da entrada física e fiscal.

Se você quer reduzir o tempo dedicado à gestão e cálculo dos impostos, faça tudo isso e muito mais de forma automatizada. Fale com a Avalara hoje mesmo.